sábado, 15 de março de 2008

História do Rock em filme: Anos 70

Aproveitando que uma forte tendência desse inverno será os anos 70, vai aí uma breve listinha de filmes para ver nesses dias de chuvas intermináveis torrenciais!!!

Quase Famosos

William Miller se torna repórter da revista Rolling Stone aos 15 anos de idade, no ínicio dos anos 70, graças a sua irmã que saí de casa cansado das limitações de sua mãe deixando todos os seus discos para ele, fazendo-o se apaixonar pela música. Wlliam parte para cubrir a turnê da banda Stillwater, e acaba se apixonando pela namorada do vocalista a "Penny Lane".

O filme foi possu
i vários personagens inspirados em artistas do rock, como o guitarrista da banda, interpretado por Billy Crudup, foi inspirado em Glenn Frey, do Eagles; o ator teve aulas de guitarra com Peter Frampton, mas quem gravou as músicas do filme foi Mike McCready, guitarrista do Pearl Jam. Fatos como a cena do avião no meio de uma tempestade ocorreu quando Crowe (o diretor) viajava com o The Who. E a Penny Lane foi inspirada numa pessoa real, uma amiga do diretor. Há personagens que realmente existiram como Ben Fong-Torres, editor da Rolling Stone, e Lester Bangs, um dos mais famosos críticos de rock.

O filme recheado de trilhas sonora com mais de 50 canções rock 'n roll.

1972

Sim, tenos filmes brasileiros falando sobre o rock, 1972 e a história de Julia uma aspirante jornalista de rock, e Snoopy um músico no inicio de carreira. O filme aborda superficialmente sobre a ditadura militar, mas o interessante é ver como foi mais ou menos esses anos no Brasil e no Rio de Janeiro. O filme tem um elenco meio fraquinho, a trilha sonora não é lá essas coisas, e só se fala em Rolling Stones mais uma musica deles que bom mesmo nenhuma, tudo isso devido ao baixo orçamento, por isso vale uma colher de chá...

Detroit Rock City

Infinitas bandas vieram de Detroit, mas o filme não fala de nem uma dessa bandas em especial, ele fala sobre quatro caras fãs do Kiss, que querem assistir o show da banda de qualquer geito, um chegou a possuir os ingressos mas a sua mãe os queimou então eles tentam de tudo para assistir a show.
O título é uma referência explícita à canção que a banda aparece tocando no final. A trilha traz ainda sucessos de várias outras bandas, como AC/DC, T-Rex, Sweet, Thin Lizzy, Black Sabbath, Ramones, David Bowie e outros.
Esse filme e cheio de exageros e fanatismo, perfeito para os fã da banda, e o legal e ver o visual da banda nos anos 70 com toda aquela caracterização.

O Verão de Sam

Um psicopata serial chamado “O Filho de Sam" está a solta aterrorizando toda uma vizinhança, e outros acontecimentos somam-se a essa história, como o fato desse ter sido o ano mais quente da cidade até então e um grande blecaute que provocou uma onda de saques.

O filme se passa na época do disco music e também do surgimento do punk, que são representados por
dois casais, o primeiro casal usam roupas da época, são frequentadores de discotecas e tentam até entrar no lendário Studio 54. Ritchie e Ruby é um casal punk, que formam uma banda que chega a tocar no lendário CBGB, o templo nova-iorquino do punk.

No filme mostra o atrito entre os 2 estilos, e a paranóia da sociedade com o que é diferente, Ritchie e o principal suspeito dos crimes por apenas ser "estranho" aos olhos da vizinhança, e enquanto isso o assassino continua a matar.

A trilha sonora e quase todo disco music, a não ser por 2 musicas do The Who: as canções "Baba O'Reily" e "Won´t Get Fooled Again".

Velvet Goldmine

Glam ao extremo, Velvet Goldmine, fala sobre o período do glam rock, ocorrido após o fim do sonho hippie e antes da revolução punk. O glam levava homens e mulheres a estravagância nas roupas super coloridas, muita maquigem, acessórios pesados, era época do amor livre dos hippies, não importava o gênero e sim o glamour.

Inpirada na vida do David Bowie, que odiou o roteiro e não permetiu que nenhuma de suas musicas estivesses no filme a não ser
"Velvet Goldmine" que não estava registrada. Tiveram que inventar vária musicas novas que foram cantadas pelos próprios atores. Também tiveram uma ajudazinha nas composições com conhecidas de Lou Reed, T-Rex, Gary Glitter e Brian Eno.

A história e são inspiradas em Cidadão Kane : há um jornalista (Christian Bale) na década de 80 que tenta fazer uma matéria sobre Brian Slade, desaparecido após forjar sua morte. À medida que vai reconstruindo a vida do astro, a realidade se mistura com seqüências de fantasia e videoclipes que lembram o que era produzido na época, com o pézinho no kitsch.

Varias pessoas do rock se envolveram no desenvolvimento do filme
Os integrantes do Placebo aparecem como músicos de bandas e gravaram uma canção de Marc Bolan para a trilha sonora. O personagem Brian Slade possui um grupo chamado Venus in Furs, o mesmo nome da famosa canção do Velvet Underground. No disco da trilha sonora, os músicos da banda são Thom Yorke, Jonny Greenwood (ambos do Radiohead), Bernard Butler (Suede), Andy Mackay (Roxy Music). A banda de Curt Wild é formada no disco por Ron Asheton (Stooges), Mark Arm (Mudhoney), Thurston Moore e Steve Shelley (ambos do Sonic Youth).



2 comentários:

modaparatudo disse...

a-doro o Almost Famous... MUleque sortudo demaaaais! =)

Beijocas e me senti muito pouco cinéfila já que não vi os outros filmes citados...

Rachel disse...

Eu sou um pouquinho cinéfila... Não tenho muito conhecimento sobre cinema mas vejo muuuitos filme, eu alugo uma média de quatro filmes por semana fora os que eu vejo na televisão... hehhee vicio!!!